domingo, 26 de julho de 2015

Marrocos - 13 a 20 de Junho de 2015


Foi uma das melhores viagens da minha vida e as companhias muito contribuíram para o sucesso desta experiência por terras árabes.
No primeiro dia parecia que tudo e todos estavam contra esta viagem. Ao chegar a Lisboa estava a chover, o elevador não funcionava e tive que descer as escadas com uma mala de 18kg. Ir para o metro foi tarefa impossível e optei pelo táxi para ir para o aeroporto. Check-in feito, chegou a hora de ir para a área de embarque e eis que reparo que o dinheiro havia desaparecido de onde o havia colocado... pânico. Confesso que tinha guardado 100€ no soutien e foi fácil ele cair de lá, mas... a blusa tinha elástico na parte de baixo e com a ajuda das minhas companheiras poderosas... encontrámos o dinheiro desaparecido. Chegou a hora do embarque e na passagem aérea da TAP que ligava Lisboa a Casablanca estava escrito que era servida uma pequena refeição a bordo, mas... o voo apenas tinha capacidade para 47 passageiros e não havia qualquer refeição, nem snacks para venda... resultado, estivemos das 10h00 às 17h00 sem comer... e depois de uma hora e meio de uma viagem num avião minúsculo, sem comida. Claro que ao chegar a Casablanca a primeira coisa a fazer foi abrir a mala da viagem que ia no porão e atacar um pacote de bolachas. E nem vale a pena dizer que a mala (nova) foi-me entregue partida.

Enfim o hotel e o primeiro contacto com a cultura marroquina, não foi como me haviam contado... foi muitoooo melhor e apaixonei-me por Marrocos desde que cheguei a Casablanca. O primeira jantar no hotel foi ótimo e, claro, a assistir ao filme "Casablanca".

Casablanca foi a cidade que mais gostei, a mesquita é enorme, a única que pode ser visitada em Marrocos. A decoração, a grandiosidade, a magia, tudo é maravilhoso. Em Casablanca não somos perseguidos para comprar marroquinarias, andamos nas ruas a apreciar a grandiosidade da cidade com os seus 5,5 milhões de habitantes (mais de metade do que Portugal).

Rabat é a cidade imperial branca, onde vive o rei e, foi precisamente no palácio real a primeira paragem na cidade. Era proibido fotografar os guardas reais, mas eu consegui algumas fotos, devido ao zoom da câmara ter um grande alcance. Confesso que foi a cidade que menos gostei, não sei porquê, mas não me fascinou. O cemitério fica na praia e de rico só mesmo o rei, porque a população vive na pobreza (metade da população marroquina é pobre). Até o hotel foi o que menos gostei.

Fez está intimamente ligada à cultura islâmica, mas o mais fascinante é a medina, ai sim podemos ver a cultura árabe. A medina de Fez não é bonita, não é atração turística, é Marrocos no seu estado mais puro, com  burros e mulas a fazerem de táxis, com população pobre, com vendedores ambulantes a perseguirem-nos para comprar-mos e mesmo que recusemos os produtos eles não deixam de nos perseguir. Dentro da medina existem lojas ricas e bolas, onde os pobres não estão autorizados a entrar, como a loja dos tapetes, a loja das burcas e lenços ou a loja das peles, onde comprei as minhas sandálias. E foi nesta última loja que foi gravada a novela o Clone.
Em Fez as mulheres andam extremamente bem vestidas, sejam ricas ou pobres, andam sempre a combinar e nem todos os Marroquinos são árabes que cumprem as tradições do país.

Méknes fica perto de Fez e é onde se localizam os estábulos reais, mas a grande atração da região é as ruínas de Volubilis, que se destacam pela sua grandiosidade.

Marraquexe é conhecida como a Pérola do Sul, uma cidade de grandes riquezas, de onde se destaca o Palácio Bahía, a Madrassa Ben Youssef, a Mesquita da Koutoubia e a Praça Jemaa el-Fna.
Vibrante e cada vez mais cosmopolita, Marraquexe é um caldeirão fervente de sons, cheiros e cores que nos transportam para uma atmosfera mágica.
No início, estranha-se a confusão de gente, bicicletas, motoretas e até carroças que constantemente ameaçam a segurança dos peões, mas depois os sons, as cores e os cheiros dos souks acabam por se entranhar na pele.
E se a Praça Jamaa El-Fna é o coração de Marraquexe, os souks são os seus pulmões. É aqui que a cidade respira com mais intensidade, neste confuso emaranhado de ruas e ruelas pedonais onde coabitam mil e um ofícios. Considerados os mais exóticos e fascinantes mercados do Magrebe, os souks de Marraquexe vendem de tudo: nas bancas e lojas coloridas é possível encontrar pirâmides de azeitonas e especiarias, tecidos, tapetes, peles, calçado, joalharia e muito mais.










5 comentários:

  1. Adorei o teu texto! Adoro viajar através de fotos e com um belo texto como esse senti-me como se lá estivesse! Essa foto da banca de frutos secos é fantástica, perdia-me lá! Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. IS PRAYING TO GOD WORSHIP? BY STEVE FINNELL

    Is praying to God a form of worship? Yes, without a doubt. Is praying to men or women who are dead or alive worship? Yes, without a doubt.

    Who should men worship? Luke 4:7-8 "Therefore, if You will worship before me, all will be Yours." 8 And Jesus answered and said to him, "Get behind Me, Satan! For it is written, 'You shall worship the Lord your God, and Him only you shall serve."(NKJV)

    WHAT IS WORSHIP?

    Worship Defined: 1. (Ecclesiastical terms) to show profound religious devotion and respect to; adore or venerate (God or any person or thing considered divine) 2. to be devoted to and full of admiration for. 3. to have or express feelings of profound adoration......7. (Ecclesiastical) the formal expression of religious adoration; rites, prayers, etc. [REF. The Free Dictionary. http://www.thefreedictionary.com/worship]

    Praying to God is worship and men are to only worship God.

    A Costa Rican woman has told how she recovered from a brain aneurysm after praying to Blessed Pope John Paul ll ---the second miracle attributed to the pontiff, who died in 2005. [REF: catholicherald. co.uk]

    Praying to any man dead or alive is worship and to worship anyone but God is sin.

    Through the selfless "yes" of the Virgin Mary, Jesus Christ, our Savior, was brought into the world. It is appropriate, therefore , that we offer prayers of petition and praise to the Mother of God.

    43 ARTICLES IN: PRAYERS TO THE VIRGIN MARY-PRAYERS TO SAINT MARY, THE MOTHER OF GOD. Ref: http://catholicism.about.com/od/tothevirginmary/

    Praying to anyone is worship and to worship anyone but God is sin.

    WORSHIP IS RESERVED FOR GOD ALONE!

    YOU ARE INVITED TO FOLLOW MY BLOG. http://steve-finnell.blogspot.com

    Posted by Steve Finnell at 3:52 PM No comments:
    Email This
    BlogThis!
    Share to Twitter
    Share to Facebook
    Share to Pinterest
    Links to this post

    ResponderEliminar
  3. Lindas fotos!

    bj

    http://nandaaflordapele.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar